Google+ Followers

segunda-feira, 6 de abril de 2009

PAISAGISMO: VESTIMENTA DO PROJETO ARQUITETÔNICO

PAISAGISMO: VESTIMENTA DO PROJETO ARQUITETÔNICO

Os condomínios residenciais da cidade ganham cada vez mais com a diversidade de itens disponibilizados pelas construtoras. A fim de garantir mais conforto e qualidade de vida aos moradores, as construtoras apostam em projetos de paisagismo belíssimos, que variam conforme o espaço do terreno.
O paisagismo chega aos empreendimentos cada vez mais personalizados e tende a ser um item essencial.
O que ocorre é que, em um produto imobiliário, o apartamento pode ter maior flexibilidade possível para o morador personalizar o ambiente, mas isso não se torna suficiente. Com terrenos maiores, a utilização para área de lazer e paisagismo vem agregar muito em termos de qualidade de vida.
Na verdade, o paisagismo é uma vestimenta que complementa o projeto arquitetônico.
Na busca de um diferencial, as construtoras apostam nesse item, que chama a atenção dos moradores, os quais priorizam o contato com o verde. O paisagismo influência positivamente nas vendas, pois valoriza o empreendimento e torna o ambiente mais agradável e bonito.
Os projetos de paisagismo procuram sempre levar em conta o terreno e as plantas já existentes no local, onde já há árvores nativas de grande porte, elas podem ser integradas ao paisagismo.
Questões ambientais, associadas a uma procura por espaços que trás conforto e bem-estar, estão dentre as exigências dos clientes hoje em dia. Assim, investir em um bom projeto de paisagismo não só atende a essa demanda, como valoriza o empreendimento no mercado.
As empresas só têm a ganhar com um bom projeto de paisagismo, que vai traduzir em espaço, os sonhos do cliente, além de ser um item fundamental na valorização dos imóveis.
Os projetos paisagísticos são feitos conforme a projeção do terreno. O projeto deve se adequar ao conceito do imóvel e às expectativas dos moradores, tendo sempre a preocupação com o meio ambiente. Além disso, deve ser planejado no início do empreendimento, sendo adequado aos equipamentos da área de lazer. Em qualquer caso, agrega valor ao empreendimento e cada projeto tem de ser muito bem pensado e adaptado ao projeto de arquitetura.
Para isso, é analisado todo o espaço da área de lazer e do prédio a ser construído.
Normalmente, procura-se humanizar o máximo possível os ambientes, com muita sombra, árvores, pergolados, locais para descanso ou iluminação, com efeito, teatral. O paisagismo está literalmente ligado ao partido arquitetônico que vai tomar. Deve ter atenção com relação à insolação porque o morador quer ter uma piscina que pegue sol, mas que tenha uma sombra também e muitos projetos não relevam esse aspecto.
Outro aspecto importante é a determinação das plantas que serão agregadas ao projeto. Além do conforto estético que promove, tem a questão de melhorar o microclima local. O projeto tem de ser belo, que encante o cliente.
Com relação à vegetação, na verdade, o ideal está vinculado às necessidades de cada projeto, que condições de clima, programa e usuário vai atender, privilegiando sempre o uso de espécies nativas, atrativas da flora e adequadas ao clima e que sejam de fácil manutenção.
As construtoras ressaltam ainda que são analisados todos os custos do projeto para que a manutenção futura seja viável para o morador. Esse é um item importante a ser considerado num projeto de paisagismo e que deve ser pensado privilegiando o uso de espécies nativas, pouco exigentes no consumo de água, e espécies com baixa manutenção, pois isso também se reverte como benefício ao meio ambiente através do uso racional dos recursos naturais.
Outra preocupação é avaliar como cada planta estará com o passar dos anos. Em muitos empreendimentos, já há um trabalho de paisagismo no início da obra, com a plantação de algumas mudas, que estarão maiores ao final da construção.
As plantas e materiais utilizados no projeto paisagístico variam conforme a região brasileira, já que cada produto se adapta de maneira distinta a cada ambiente.

Por: Samila Magalhães
Fonte de pesquisa: ComuniWeb