Google+ Followers

terça-feira, 22 de abril de 2008

Procurando um paisagista?

Então, siga este roteiro. Ele pode ajudá-lo a encontrar um bom profissional, evitar dor de cabeça durante a implantação do seu jardim e garantir um final feliz:
1. Primeira providência: procure conhecer o trabalho do profissional. Peça indicação a amigos navegue no site do paisagista ou marque uma entrevista para ver o seu portfólio. Alguns sugerem visitas à casa de clientes para que se visualize melhor o trabalho desenvolvido.
2. Parece coisa de detetive, mas é bom se proteger. Investigue a conduta da pessoa no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea).
3. Você já viu o portfólio, checou a idoneidade do profissional e finalmente se decidiu por ele. Agora, vamos ao primeiro encontro. É ai que o paisagista conhece o lugar da obra, ouve as demandas do cliente, propõe soluções e apresenta possibilidades para elaborar o programa de necessidades. Feito isso, ele deve mostrar os primeiros rascunhos e croquis. O morador pode, e deve solicitar mudanças e acrescentar itens.
4. Um critério mais subjetivo, mas igualmente importante: sinta se existe empatia entre vocês, indicio de que provavelmente o processo se desenvolverá sem estresse.
5. Finalizada essa etapa e aprovado o orçamento, é desenvolvido o projeto executivo, entregue com desenhos e escalas adequados. Nele constam especificações de material, distribuição de equipamentos, soluções de drenagem, pontos de água e de luz. O trabalho pode vir com um memorial descritivo e quantitativo.
6. É fundamental formalizar a parceria com o profissional, esclarecendo de forma especifica e detalhada até que ponto ele acompanhará o trabalho. Alguns contratos estabelecem que o paisagista apenas desenvolve o projeto. Outros determinam que cabe a ele executar o serviço e também cuidar da manutenção do jardim.
7. Caso seja contratado para a implantação, o profissional tem obrigação de acompanhar pessoalmente a obra. Como garantia, institua no contrato o número devisitas - em média, duas ou três por semana.
8. Em geral, o valor do serviço é calculado por m² ou então por pacote fechado.
9. O jardim está pronto, mas, infelizmente, nem tudo correu conforme o planejado. Encaminhe sua reclamação ao Crea, que depois de instaurar processo administrativo pode multar, advertir ou mesmo cassar o registro do profissional. Para ser ressarcido, o cliente deve entrar com ação no Procon.
Fonte: Revista Casa Claudia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentario!!!!!